Criar raízes em sí

 

Quando você se acostuma a perder as coisas que ama, passa a temer amar as coisas novas, pois sabe que elas sempre vão embora. E eu nunca me dei muito bem com esse lance de perda, não sei simplesmente dizer adeus às coisas que são importantes para mim, parece sempre que uma parte de mim também vai embora junto com a pessoa.

Eu sou a parte que sempre fica pensando no depois, no e se tivesse dado certo, não sei me adaptar ao desapego embora eu treine e ainda sonhe em tirar de letra.

Esse problema faz com que muitas vezes me afaste das chances legais da vida, a insegurança sempre foi meu pior defeito. Odeio não saber, não desvendar o futuro, os mistérios da vida, achar que estou pisando em um jardim e de repente se transformar em um lodo.

Por isso muitas vezes não arriscar é seguro, a chance de desfrutar de algo maravilhoso é difícil para quem esta acostumada a perder.

Tenho mania de gostar de coisas que vão bagunçar a minha vida inteira, essas sempre são as minhas preferidas, e o pior que é muitas vezes não sei lidar com essa bagunça, quando elas vão embora eu fico perdida.

Por isso estou em uma fase de construção de alicerce, os últimos acontecimentos me pegaram desprevenida, foi uma tempestade gigantesca que deixou vários buracos.

Aprendi que antes de escolher um caminho, preciso me preparar, me certificar de que meus pés estão seguros no chão, estar em paz, e com  minhas raízes profundas na terra.

Assim quando alguém chegar estarei experiente com os desafios da vida, e treinada com o fato de que perder é inevitável para quem ama, mas que o segredo é viver intensamente como se não houvesse amanha, e acreditar que é arriscando que o futuro reserva grandes coisas.

O medo sempre vai existir, faz parte do instinto humano de proteção,  e temos que aprender a conviver com ele de maneira saudável e não bloqueando. O que ás vezes é algo que achamos ruim, nada mais é do que a felicidade disfarçada.

Devemos é regar nossas raízes, ter uma boa base interna, e assim nenhuma tempestade ou situação mudara a nossa essência. Pode chegar  a tempestade que for, mas iremos conseguíamos perceber que o sol acaba sempre voltando seja hoje ou depois te amanha.

Separator image Postado em Textos.