Desvende os seus sonhos

 

Já como dizia Fernando Pessoa: “o que parece não querer dizer nada sempre quer dizer qualquer cousa”…

Os sonhos exerceram um certo fascínio sobre a humanidade, afinal quem nunca ficou encucado com aquele certo sonho? Ainda mais aqueles estranhos que não conseguimos interpretar e vamos buscar ajuda no google. Mas acredito que eles são muito mais profundos do que parecem ser, e por isso não levo ao pé da letra, aquelas interpretações ao qual recorremos na internet.

Segundo Freud o pai da psicologia: “O sonho é a realização dos desejos reprimidos quando o homem está consciente. Muitas vezes devido ao cansaço mental e ao fluxo de stress da rotina, ao desencasar não conseguimos relaxar, deitamos, mas a nossa cabeça fica a mil pensando em tudo que fez e terá que fazer no outro dia. Muitos os sonhos de caráter orgânico nada mais são que originários desse processo de descarga do dia a dia, que ficam voando sob o nosso inconsciente, o que se dão alguns sonhos projetados por nossos medos e até vontades.

Esses são os estímulos dos quais Freud, fala podem ser restos diurnos, sensações fisiológicas. Outros estímulos podem ser os pensamentos ocultos, inconscientes, formados por desejos antigos, recalcados pela censura do superego, ou até premonições.

Certa vez ouvi dizer que é preciso estar atento aos sonhos, pois eles são sinais de coisas ocultas. Ás vezes pode ser algo que está para acontecer e se soubermos bem como desvendá-los, muitas vezes podemos até se precaver com alguns acontecimentos em nossas vidas.

“Uma vez eu sonhei que estava no apartamento da minha avó com ela e de repente um terremoto começou a surgir e tudo começou a desmoronar, acordei sentindo uma agonia. Se passaram alguns meses e dito e feito, a saúde do meu avô piorou, e realmente aquele terremoto teve um sentido.”

Na visão espirita todos os sonhos são importantes, principalmente aqueles de caráter espiritual com significados, ou até aqueles em que nos reencontramos com pessoas amadas que já partiram. Se desenvolvermos a sensibilidade para desvendar os nossos sonhos podemos ter uma percepção mais aguçada de nossas vidas, juntamente com a intuição e saber quais caminhos a seguir, que decisões tomar.

Os sonhos mais nítidos, mais claros e que guardamos com mais facilidade são atribuídos muitas vezes aos sonhos espirituais. Já os orgânicos, são aqueles sonhos confusos, que acontece muitas vezes várias coisas ao mesmo tempo, podem ser em preto em branco ou não lembramos muito bem das cores ao acordar.

Que possamos recorrer aos nossos sonhos como pequenos fragmentos de mapas para os caminhos que temos que ir, e até onde devemos ter aquele alerta especial. Talvez os sonhos nada mais são do que um baú de segredos e de mensagens que a força superior tem de se comunicar com a gente, e mostrar que nunca estamos sós.