Não se esqueça do nosso passado

Sim, chorei! Porque a cada dia que passa é um dia perdido, dias em que não vou poder te ligar para saber como você esta, não vamos ao cinema juntos e nem contar estrelas, cada vez que penso que no outro dia continuará sendo assim, sinto uma pancada diferente, e ao pensar nos dias consecutivos a pancada piora.

As possibilidades de nos encontrar são várias, mas talvez o destino não esteja ao nosso favor, quem sabe até, alguém já ocupa o meu lugar no travesseiro, e também no seu coração. Tudo bem! Tenho que aceitar isso, a vida nem sempre é como a gente quer, minha mãe já dizia. E aceito sem querer aceitar.

Mas, peço: não me esqueça! Não me esqueça quando estiver um dia frio e você não encontrar mais abrigo nas tuas cobertas. Recorda por favor, que as minhas palavras um dia serviram de alivio para os teus tormentos, como se eu fosse capaz de te carregar no colo e te levar pro meu abraço de paz. Lembra cada vez que não conseguir abrir uma garrafa de vinho que foi por mim que você teve que aprender abrir. Lembra que seus segredos sempre estarão seguros em cada parte do meu coração. Lembre-se da pureza do que vivemos e da boa intenção. E se ainda não puder me amar, peco apenas que deixe a minha memória viva, e não bagunce mais com nada que possa me apagar.

Que o que vivemos seja um porto seguro, uma ilha secreta que se pode voltar sempre quando sentir que o mundo está pesado demais. E eu vou estar lá te esperando como uma sombra, forte e verdadeira. Uma letra de um rascunho inacabável pelo tempo, esperando apenas a hora certa de escrever a história toda de verdade.