Acordei e não sentia mais nada

Então é mais ou menos assim: Certo dia você acorda e pega aquela roupa antiga do guarda roupa e de repente ela não serve mais. E você se pergunta há quanto tempo isso aconteceu desde que a provou pela última vez. Você olha para as vitrines como se tivesse dormido por anos… Como se mais nada no mundo inteiro fosse ficar tão legal e moldado em seu corpo quanto aquele traje, pois lá era quentinho e confortável. Quando você a vestia era como se estivesse pronta para um baile de debutantes. A roupa não serve mais, você puxa, ajeita e até desfaz um nó, mas é impossível, pois o tempo tem te impedido, seu corpo mudou, suas pernas engordaram, e o seu quadril estufou. Você sente medo porque sabe que existem várias outras roupas no mundo que podem te deixar tão linda quanto aquela e se adaptar facilmente às suas mudanças. Mas inventa desculpas… Aquela roupa canta, aquela roupa é verde, aquela roupa foi à única que te amou de verdade.

Mas é preciso seguir em frente quando você e ela já não ficam tão bem, e eu falo isso porque tudo mudou quando ganhei um vestido novo. Me olho no espelho e o coloco em minha frente, ainda não tive a coragem de vesti-lo, ele me provoca medo e borboletas, me provoca o início do que a roupa antiga fez comigo. Como irei conseguir fazer história com outra roupa? Logo eu, que nunca fui tão consumista. Esse vestido novo tem me tirado noites de sono e eu ainda não achei a ocasião perfeita para usa-lo, mas sei que ele combina comigo tanto quanto qualquer roupa que já encontrei por ai. Embora os vestidos não falem, essa noite gostaria de ouvir a opinião dele, porque se eu criei coragem para abrir esse closet e provar a roupa velha, foi porque eu já tinha a certeza de que estou incrivelmente apaixonada pelo vestido novo e totalmente desprendida do velho. Por isso hoje, nessa noite, eu fiz uma bela embalagem, coloquei a roupa velha dentro de uma caixa, e mandei para alguém que fique tão bem nela como eu já fiquei um dia. Afinal roupas velhas sobrecarregam o nosso guarda roupa, buscam traças e pó. E o novo sempre é irresistível cheiroso e tem o lugar principal no guarda roupa. E se me perguntarem um dia, esse vestido não vai envelhecer também? Eu diria que algumas peças com o tempo ao invés de serem destinadas a perderem o seu brilho, nos fazem se sentir sempre jovem, mesmo quando o tempo já tiver passado.