APENAS VIVA!

Não queira controlar a vida, as pessoas ou qualquer circunstância, pois isso só tornara o processo frustrante, não importa o quanto tentamos forçar alguma coisa, a vida vai se encarregar de fazer acontecer do jeito que tem que ser, e muitas vezes bem diferente do que esperamos.

A vida segue como um rio corrente e não espera por ninguém, não ouve nossos sonhos e vontades, não se compadece com a nossa voz mandona exigindo o que queremos, e muitas vezes nós faz cair do pedestal, nos decepciona quando não realiza nossas vontades.

Eu poderia dizer que a vida é muito bem sucedida em causar dados em nossos corações, e às vezes bem amarga. Vem como um veneno dilacerando aqueles sonhos infantis que tínhamos, quebrando as nossas fantasias, fazendo a qualquer custo ver que existe uma força superior que manda mais do que nossos princípios.

Mas apesar de dolorida ela é genial… Muitas vezes não cumprir com nossas verdades, são tesouros, bençãos, que a vida tem mania de brincar para reconhecermos mais tarde, peças que acabam se encaixando em um amanhã.

Por isso seja lá qual for à maneira que vida tem se tornado difícil com você, tenha bom animo! Continue firme seguindo um propósito que ainda não conhece, mas que é nada mais do que parte da tua missão no mundo. Não seja frágil na dor, e use as experiências como ensinamentos valiosos. Todo acaso de hoje será reconhecido em breve.

No final das contas é somente assim que conseguimos cumprir com as etapas da vida, pois se não fossem esses “tombos” nunca cresceríamos, viveríamos feito crianças birrenta sempre a mercê de nossos desejos.  Precisamos crescer e viver as experiências, as estrelas só nascem do caos. Para nos tornamos uma, precisamos ser amansados, domado pelo tempo.

E assim descobrir o dom que o universo usa para mudar cada coração. Amadurecer tem lá o seu encantamento: a borboleta se desprendendo do casulo se tornando algo exuberante a distribuir cores pelo mundo.

Somos apenas casulos em andamento para nos tornamos borboletas, responsáveis para aceitar o mundo da maneira que tem que ser, e assim no equilíbrio fazê-lo brilhar.