Não te procuro, mas não te esqueço.

Não te chamo mais, não é porque não existe sentimento, estão aqui ainda – intacto. Não vou atrás, não ligo, é por questão de autodefesa mesmo, porque toda vez que nos aproximamos tudo volta como um vendaval, meus pés não ficam seguros no chão, eu me torno novamente uma garotinha frágil esperando declarações de amor, jamais expostas, escondidas a 7 chaves. Não sei como consegue sustentar esse coração tão gelado, chego a sentir o frio aqui do outro lado. Então sumi por acreditar que o coração é um lugar seguro, estou cansada de sofrer expectativas em cima das ilusões que tu me faz fantasiar. Posso continuar te amando amanha, e amanha, e talvez por todos os dias, mas mesmo assim irei continuar afastada. Ontem foi a ultima chance para provar para mim que você nunca vai mudar. Eu te amo, mas você não merece o meu amor, então me deixa continuar aqui quietinha no meu canto, enquanto você continua brincando de não saber o que quer.