Carta para um amor encenado

 Quem melhor de nós dois soube encenar? Quem decorou as falas? Quem tinha mais experiência? Existe uma linha tênue de diferença entre nós. Pois nunca atuei no teatro, e muito menos na vida. Minhas breves experiências são folhas rascunhadas sobre histórias românticas. Nunca havia interpretado um teatro no mundo real, segui um roteiro preparado por você, como na caça do predador até a sua presa. Personagens são parte de livros, e imaginação, uma criação! Não tinha a menor ideia de que algumas pessoas poderiam se esconder por detrás de papéis. Mas a minha ingenuidade acabou se tornando o meu aprisionamento, e segui na narrativa de um drama que já estava muito bem ensaiado por você, seria apenas mais uma vítima colocando sua ficção em prática, onde a minha fragilidade era o seu maior divertimento. Andei sobre os cacos de vidro do espelho em que emoldurei e machuquei os meus pés. Acreditei em versos borrados achando que poderia enxergar algum sentido, pois a sua atuação era perfeita, mas ficaram apenas letras mudas no prazo de uma ilusão.
E quando a história ficou monótona para os seus papéis, simplesmente deixou antes da estreia, em busca de uma nova interpretação. Era mais fácil do que enfrentar quem de verdade estava por detrás do pseudônimo.
Quando me dei conta e olhei para todo o cenário, refiz o roteiro, e percebi que era uma marionete em seu discurso volúvel de paixão derradeira, em jogos e armações para me controlar. A farsa, a encenação, o roteiro, enxergar que estava sendo vítima de um jogo, foi uma das situações mais dolorosas que já passei. Minha alma é transparente e toda a verdade estampada em meus olhos, nunca prejudicaria alguém! Mas talvez por conta de minha vulnerabilidade acabei me tornando instigante para você. Talvez o seu divertimento é ser o protagonista de peças para fazer afirmações em busca de resolver os seus conflitos, saiba que não existe atuação que dure para sempre, uma hora ou outra é preciso de profundidade e a outra face ser exposta, a vida nunca cobra dos que abusam da verdade, e sim daqueles que brincam entre polaridades e armações, e o tempo tende a ser severo com aqueles que um dia lesaram um outro ser e felizmente não se aplicara a mim, pois se você agiu o tempo inteiro como um ator, eu agi sem máscaras e afins, apenas sendo o tempo inteira eu mesma. E saiba que a culpa de toda essa mentira, não terei que carregar ou que prestar conta com o juiz da minha consciência pois o que era apenas uma encenação para você eu considerei uma história de verdade.